O chamado Método Giraldi, utilizado pela PM (Polícia Militar) do Estado com o objetivo de reduzir a letalidade policial desde o confronto violento na favela Naval, em Diadema, em 1997, será difundido para as GCMs (Guardas Civis Municipais) da região até o fim de 2019. A técnica – já existente em Santo André desde 2014 – será utilizada para a formação dos profissionais no centro de treinamento na preservação da vida, localizado em São Bernardo, e inaugurado na manhã de ontem pelo Consórcio Intermunicipal do Grande ABC.

A instalação do equipamento atende pleito do Centro Regional de Formação em Segurança Urbana, mantido pela entidade regional.

A técnica, reconhecida pela ONU (Organização das Nações Unidas), foi criada pelo coronel da reserva da PM Nilson Giraldi, 85 anos. A formação envolve lições teóricas e circuitos de tiro, que ensinam o agente a adotar precauções antes de sacar a arma.

Turma com 20 GCMs das seis cidades passa por formação desde dezembro com técnicas envolvendo treinamento com revólver, pistola e espingarda. O grupo atuará como multiplicador do aprendizado aos demais agentes. O coordenador do GT (Grupo de Trabalho) Segurança Pública e secretário da área em São Bernardo, Carlos Alberto dos Santos, acredita que até o fim de 2019 todos os GCMs estejam formados. “Nossa previsão é iniciarmos a habilitação do método a partir da segunda quinzena de março, quando termina o curso de professores”, falou. “Portanto, a previsão é que esse processo leve de um ano a um ano e meio para todos estarem habilitados”, completou.

O espaço para os treinos foi montado em terreno pertencente à Prefeitura de São Bernardo, no bairro Montanhão, isolado da área urbana. O local já é utilizado para atividades do Exército.

Para atender a GCM, o Consórcio investiu R$ 25 mil, entre equipamentos para aplicação do método e munições. A estrutura é removível. “É um equipamento móvel, que vai ser retirado quando não estiver em uso, para poder manter a qualidade do material, já que é de madeira”, explica o secretário executivo do Consórcio Fabio Palacio.

O curso, ministrado pelo gerente de formação em Segurança Urbana do Consórcio, major Edson Lima de Oliveira, envolve seis etapas, entre as quais formação para uso do armamento e atuação em todos os tipos de confrontos armados; execução de serviços especiais; além de noções sobre a conservação do armamento. “Muitos treinamentos visam ensinar o policial a atirar, sem se preocupar com o destino final desse tiro. Ele (agente de Segurança) tem que se proteger para proteger a sociedade. No Método Giraldi, a ênfase é na proteção à vida”, salientou Oliveira.

Presidente do Consórcio e prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB) ressaltou que a adoção da técnica é de grande valia, já que hoje “a GCM cumpre papel importante, parecido com o da PM”.

Via:DGABC